Uma mulher britânica com dois úteros pode ter sido a primeira no mundo nessa condição a dar à luz trigêmeos. Notícia de 21 de dezembro, 2006.

Hannah Kersey, de 23 anos, da cidade britânica de Northam, teve as gêmeas univitelinas Ruby e Tilly, nascidas um mesmo útero, e a outra, Grace, nascida do outro.

Os bebês vieram ao mundo em setembro, sete semanas prematuros, e tiveram de permanecer no hospital por nove semanas após o parto por cesariana, mas já estão em casa.

A chance de trigêmeos nascerem de dois úteros é de cerca de uma em 25 milhões.

Estima-se que há apenas 70 casos no mundo inteiro de mulheres que ficaram grávidas em dois úteros.

No caso de Kersey, os bebês foram gerados a partir de dois óvulos diferentes. Cada um foi fertilizado aproximadamente ao mesmo tempo por dois espermatozóides diferentes e se fixou em cada útero.


Um óvulo se dividiu, produzindo as gêmeas univitelinas (idênticas) Ruby e Tilly. O outro gerou um único bebê, Grace.

Caso “incrível”

O médico que fez o parto dos bebês, Simon Grant, disse que é difícil saber com certeza se esse é mesmo o primeiro caso desse tipo no mundo. "Mas pode ser", acrescentou.

O obstetra e ginecologista Ellis Downes, do Chase Farm Hospital, em Londres, disse que o que ocorreu com Kersey é incrível.

"Mulheres com dois úteros tiveram bebês de úteros diferentes antes, mas nunca gêmeos em um e um único bebê em outro."

Outro especialista, Peter Bowen-Simpkins, disse que o casal teve muita sorte.

"Conceber e dar à luz dessa forma é muito raro", disse ele.

Richard Warren, do Royal College of Obstetricians and Gynaecologists, disse que a maioria dos casos de mulheres com dois úteros ocorre aleatoriamente, mas explicou que a condição também pode ser transmitida geneticamente.

A mãe a a irmã de Kersey também possuem dois úteros. Estima-se que uma em cada mil mulheres tenha essa característica na Grã-Bretanha.

 Fonte: BBC

http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2006/12/061221_mulherdoisuterosmv.shtml