Endométrio, fase lútea, mas o que é isso???

Glossário para as palavras encontradas nos textos sobre gravidez e planejamento

Aréola:

Pele mais escura que circunda os mamilos.

Ciclo menstrual:

Toda a fase que inicia no primeiro dia da menstruação, até o dia anterior da próxima menstruação.

Corpo lúteo:

Após a liberação do óvulo, se forma dentro do folículo o corpo lúteo. Ele libera estrógeno e progesterona para manter uma possível gravidez. No caso de gravidez, ele funciona por cinco ou seis meses, senão, ele morre.

DPO:

Dias pós-ovulação.

DUM:

Data da última menstruação.


Embrião:

Estágio inicial do feto, desde a concepção até a oitava semana de gravidez.

Endométrio:

Revestimento do útero, serve para abrigar o embrião após a concepção. Se a gravidez não ocorrer, ele desce em forma de menstruação.

Espermatozóides:

Célula reprodutiva masculina.

Esterilidade:

Impossibilidade de conceber sem tratamento possível.

Estrógeno:

Hormônio que estimula o desenvolvimento das características sexuais secundárias femininas e controla o curso do ciclo menstrual.

Fase lútea:

Toda a fase que inicia depois da ovulação, até o dia anterior da próxima menstruação.

Folículo:

Saco preenchido por fluidos existentes no ovário onde se desenvolvem os óvulos. A cada ciclo, um ovo se desenvolve dentro do ovário em um folículo, e no momento da ovulação o folículo libera-o.

Gameta:

É a célula reprodutiva. O espermatozóide em homens, o óvulo em mulheres.

Hcg:

Abreviação de Gonadotropina coriônica humana, que é o hormônio que ajuda os ovários a produzir progesterona e estrógeno durante o primeiro trimestre de gestação. Este hormônio que é detectado nos exames de gravidez.

Histeroscopia:

Exame visual do útero, usando um instrumento chamado histeroscópio, que possibilita ao médico olhar dentro do órgão sem fazer uma grande incisão.

Hormônio folículo-estimulante (Follicle Stimulating Hormone, FSH):

Hormônio pituitário que estimula o desenvolvimento folicular e a espermatogênese (desenvolvimento dos espermatozóides). Na mulher, o FSH estimula o crescimento dos folículos ovarianos. No homem, o FSH estimula as células de Sertoli nos testículos e dá suporte à produção de espermatozóides.

Hormônio Liberador de Gonadotrofinas (Gonadotropin Releasing Hormone, GnRH):

Uma substância secretada a cada noventa minutos ou em torno disso por uma parte do cérebro denominada hipotálamo. Esse hormônio faz com que a glândula pituitária secrete LH e FSH, o que estimula as gônadas.

Hormônio Luteinizante (Luteinizing Hormone, LH):

Hormônio pituitário que estimula as gônadas. No homem, o LH é necessário para a espermatogênese e para a produção de testosterona. Na mulher, o LH é necessário para a produção de estrógeno.

Implantação (mais conhecido como nidação):

A inserção do embrião no interior do tecido de modo que ele possa estabelecer contato com o suprimento de sangue da mãe para sua nutrição. A implantação usualmente ocorre no endométrio. No entanto, em uma gravidez ectópica, pode ocorrer em outro local do corpo.

Infertilidade:

A incapacidade de conceber após um ano de relações sexuais não protegidas (seis meses se a mulher tem mais de 35 anos de idade) ou a incapacidade de manter a gravidez até o final.

Muco cervical:

Secreção produzida pelo colo do útero para proteção do trato genital da mulher. No período fértil ele muda suas características para ajudar a locomoção dos espermatozóides.

Progesterona:

O hormônio produzido pelo corpo lúteo após a ovulação. Ele engrossa a camada do endométrio para preparar o útero para a implantação.

Temperatura Basal:

Temperatura do corpo pela manhã ao acordar, antes de fazer algum movimento. Serve para detectar a variação de progesterona e estrógeno no corpo da mulher.

Útero:

órgão muscular oco localizado na cavidade pélvica da mulher. Serve para o óvulo fertilizado se fixar e se desenvolver.